Configuração de Memória no SQL SERVER

Fala pessoal,

Neste post vou falar sobre os limites e melhores práticas a respeito de configurações de memória no SQL SERVER.

O funcionamento

O SQL SERVER possui dois limites configuráveis de alocação de memória: inferior e superior.
Quando o serviço do mesmo é iniciado apenas uma pequena quantidade de memória é alocada (o suficiente para alocar as estruturas de funcionamento de buffers), não necessariamente o limite inferior configurado.
Quando o SQL SERVER alcançar o limite mínimo ele manterá o Buffer Cache no mínimo neste valor. O limite máximo indica para o SGBD não ultrapassar determinado valor de alocação de memória.
Vale lembrar que este limite configurável determina apenas o valor do Buffer Cache, o SQL SERVER normalmente necessita de mais 20% de memória para funcionamento adequado.

memoria SQL SERVER - mantenha configurada!

A boa prática

O ideal assim que terminamos de instalar a instância do SQL SERVER é reservar um valor específico como limite mínimo e um valor superior como limite máximo. Respeitando os seguintes fatores:

  • O SQL SERVER vai consumir em média mais 20% de memória acima do limite máximo e;
  • O Sistema Operacional também precisa trabalhar! Deixe em torno de 20% da memória total do servidor para ele.

A péssima prática

Consideramos péssimas práticas:

  1. Deixar de configurar os limites de memória do SQL SERVER;
  2. Configurar os limites de memória com valores iguais.

São péssimas práticas porque:

  1. Caso o S.O. sinalize pressão de memória o SQL não vai liberar nada;
  2. Mesma situação, não será possível dar uma “folga” para o S.O. caso haja pressão externa de memória.

Abaixo o vídeo com a nossa experiência:

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.